sábado, 22 de dezembro de 2007

Natal

Deviamos começar por esquecer tudo o que ouvimos falar a este respeito até agora. E depois pensarmos em todos os que amamos realmente, e naqueles que nos amam. O nosso melhor amigo ou amiga. A nossa familia. Os nossos filhotes. Meninos e Meninas Jesus. No grande fenomeno de termos nascido....naquele Pai espermatezoide, entre muitos, que encontrou em boa hora, aquele ovulo...na nossa querida Mãe. E depois no Firmamento, no Mar, nas Flores, na Terra...
Na Natureza. Na vida.
Tentar meter a cabeça nos olhos dos nossos filhos e ver o Natal. É do melhor que eles nos dão.
Magia dos sentidos.
E só depois pensar: Vale a pena pôr em causa o Natal?
Será que Deus existe?

Hoje o meu Pai faz anos. Parabens Antonio.

domingo, 2 de dezembro de 2007

Era uma vez na America - Sergio Leone



Estive a ver agora mesmo. Nunca me canso.
Grande filme.
Enorme.

sábado, 1 de dezembro de 2007

Laurindo de Almeida.



Um dos guitarristas brasileiros mais conhecidos nos Estados Unidos e praticamente desconhecido no Brasil, Laurindo de Almeida teve importância ao introduzir o violão brasileiro, com todas as suas características únicas, no mundo do jazz norte-americano. Nascido em Miracatu, interior de São Paulo, começou a tocar violão em serestas e mudou-se para o Rio de Janeiro em 1935, quando passou a trabalhar no Cassino da Urca e na Rádio Mayrink Veiga. Actuou também como compositor, criando choros e valsas, alguns em parceria com o guitarrista Garoto. Com a lei que proibiu o jogo no Brasil, numa época em que Laurindo era considerado um dos melhores guitarristas do país, foi para os Estados Unidos em 1947, onde tocou em orquestras, filmes (na serie Bonança, nos Dez Mandamentos, por exemplo...), shows e consolidou uma respeitável carreira solo. Gravou o primeiro de uma série de discos em 1949 e participou da trilha de sonora de cerca de 800 filmes. Participou do Modern Jazz Quartet nos anos 60 e do LA4 na década seguinte. Consolidou-se como arranjador, orquestrador e compositor, além de instrumentista. Ganhou 6 prémios Grammy, além de uma série de outros prémios da indústria fonográfica e cinematográfica. Praticamente esquecido no Brasil, com mais de 40 discos gravados no exterior e participação em mais outros tantos, Laurindo de Almeida permaneceu em actividade até o fim da vida, finalizando seu último CD, "Naked Sea", com Danny Welton, duas semanas antes de sua morte.


quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Estações do Metro em Moscovo









Autenticas obras de arte.
Se quiserem conhecer melhor, cliquem no título da mensagem.
Depois é so clicar em cada M de indicação da estação e desfrutar.
Para satisfazer e espevitar a curiosidade, cliquem na imagem para aumentar.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Por este rio acima.

MARAVILHOSO.
Já faz 25 anos que saiu à rua.
Parece que foi ontem.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Uma carta que se transformou no mais belo poema ecologico. Obrigatorio conhecer.












Em 1855 e em resposta a uma oferta para compra do território indígena, o Chefe Índio Seattle, da tribo dos Suquamish, do Estado de Washington, costa Oeste dos Estados Unidos, enviou esta carta ao presidente Franklin Pierce.

"Como podeis comprar ou vender o céu, o calor da terra? A ideia não tem sentido para nós.
Se não somos donos da frescura do ar ou o brilho das águas, como podeis querer comprá-los? Qualquer parte desta terra é sagrada para meu povo. Qualquer folha de pinheiro, cada grão de areia nas praias, a neblina nos bosques sombrios, cada monte e até o zumbido do insecto, tudo é sagrado na memória e no passado do meu povo. A seiva que percorre o interior das árvores leva em si as memórias do homem vermelho.
Os mortos do homem branco esquecem a terra onde nasceram, quando empreendem as suas viagens entre as estrelas; ao contrário os nossos mortos jamais esquecem esta terra maravilhosa, pois ela é a mãe do homem vermelho. Somos parte da terra e ela é parte de nós.
As flores perfumadas são nossas irmãs, os veados, os cavalos a majestosa águia, todos nossos irmãos. Os picos rochosos, a fragrância dos bosques, o calor do corpo do cavalo e do homem, todos pertencem à mesma família.
Assim, quando o grande chefe em Washington envia a mensagem manifestando o desejo de comprar as nossas terras, está a pedir demasiado de nós. O grande Chefe manda dizer ainda que nos reservará um sítio onde possamos viver confortavelmente uns com os outros. Ele será então nosso pai e nós seremos seus filhos. Se assim é, vamos considerar a sua proposta sobre a compra de nossa terra. Isto não é fácil, já que esta terra é sagrada para nós. A límpida água que corre nos ribeiros e nos rios não é apenas água, mas o sangue de nossos antepassados. Se lhes vendermos a terra, recordar-se-á e lembrará aos vossos filhos que ela é sagrada, e que cada reflexo nas claras aguas evoca eventos e fases da vida do meu povo. O murmúrio das águas é a voz do pai do meu pai.
Os rios são nossos irmãos, e saciam a nossa sede. Levam as nossas canoas e alimentam os nossos filhos. Se lhes vendermos a terra, deveis lembrar e ensinar aos vossos filhos que os rios são nossos irmãos, e também o são deles, e deveis a partir de então dispensar aos rios o mesmo tratamento e afecto que dispensais a um irmão.
Nós sabemos que o homem branco não entende o nosso modo de ser. Ele não sabe distinguir um pedaço de terra de outro qualquer, pois é um estranho que vem de noite e rouba da terra tudo de que precisa. A terra não é sua irmã, mas sua inimiga, depois de vencida e conquistada, ele vai embora, à procura de outro lugar. Deixa atrás de si a sepultura de seus pais e não se importa. A cova de seus pais é a herança de seus filhos, ele os esquece. Trata a sua mãe, a terra, e seu irmão, o céu, como coisas que se compram, como se fossem peles de carneiro ou brilhantes contas sem valor. O seu apetite vai exaurir a terra, deixando atrás de si só desertos. E isso eu não compreendo.O nosso modo de ser é completamente diferente do vosso. A visão de vossas cidades faz doer os olhos do homem vermelho.
Talvez seja porque o homem vermelho é um selvagem e não compreende...
Nas cidades do homem branco não há um só lugar onde haja silêncio, paz. Um só lugar onde ouvir o desabrochar das folhas na primavera, o zunir das asas de um insecto. Talvez seja porque sou um selvagem e não possa compreender.
O vosso ruído insulta os nossos ouvidos. Que vida é essa onde o homem não pode ouvir o pio solitário da coruja ou o coaxar das rãs nas margens dos charcos e ribeiros ao cair da noite? O índio prefere o suave sussurrar do vento esfolando a superfície das águas do lago, ou a fragrância da brisa, purificada pela chuva do meio dia e aromatizada pelo perfume dos pinhais.
O ar é inestimável para o homem vermelho, pois dele todos se alimentam. Os animais, as árvores, o homem, todos respiram o mesmo ar. O homem branco parece não se importar com o ar que respira. Como um cadáver em decomposição, ele é insensível ao mau cheiro. Mas se vos vendermos nossa terra, deveis recordar que o ar é precioso para nós, que o ar insufla seu espírito em todas as coisas que dele vivem. O vento que deu aos nossos avós o primeiro sopro de vida é o mesmo que lhes recebe o último suspiro.
Se vendermos nossa terra a vós, deveis conservá-la à parte, como sagrada, como um lugar onde mesmo um homem branco possa ir saborear a brisa aromatizada pelas flores dos bosques.
Por tudo isto consideraremos a vossa proposta de comprar nossa terra.
Se nos decidirmos a aceitá-la, eu porei uma condição: O homem branco terá que tratar os animais desta terra como se fossem seus irmãos.
Sou um selvagem e não compreendo outro modo de vida. Tenho visto milhares de bisontes apodrecendo nas pradarias, mortos a tiro pelo homem branco de um comboio em andamento.
Sou um selvagem e não compreendo como o fumegante cavalo de ferro possa ser mais importante que o bisonte, que nós caçamos apenas para sobreviver.Que será dos homens sem os animais? Se todos os animais desaparecem, o homem morrerá de solidão espiritual. Porque o que suceder aos animais afectará os homens. Tudo está ligado.
Deveis ensinar a vossos filhos que o solo que pisam são as cinzas de nossos avós. Para que eles respeitem a terra, ensina-lhes que ela é rica pela vida dos seres de todas as espécies. Ensinai aos vossos filhos o que nós ensinamos aos nossos: Que a terra é a nossa mãe. Quando o homem cospe sobre a terra, cospe sobre si mesmo. De uma coisa nós temos certeza: A terra não pertence ao homem branco; o homem branco é que pertence à terra. Disso nós temos a certeza. Todas as coisas estão relacionadas como o sangue que une uma família. Tudo está associado. O que fere a terra fere também aos filhos da terra.
O homem não tece a teia da vida: é antes um dos seus fios. O que quer que faça a essa teia, faz a si próprio.
Nem mesmo o homem branco, cujo Deus passeia e fala com ele como um amigo, não pode fugir a esse destino comum. Por fim talvez, e apesar de tudo, sejamos irmãos.
Uma coisa sabemos, e que talvez o homem branco venha a descobrir um dia: o nosso Deus é o mesmo Deus. Hoje pensais que Ele é só vosso, tal como desejais possuir a terra, mas não podeis. Ele é o Deus do homem e sua compaixão é igual tanto para o homem branco, quanto para o homem vermelho. Esta terra tem um valor inestimável para Ele, e ofender a terra é insultar o seu Criador. Também os brancos acabarão um dia talvez mais cedo do que todas as outras tribos. Contaminai os vossos rios e uma noite morrerão afogados nos vossos resíduos.
Contudo, caminhareis para a vossa destruição, iluminados pela força do Deus que vos trouxe a esta terra e por algum desígnio especial vos deu o domínio sobre ela e sobre o homem vermelho. Este destino é um mistério para nós, pois não compreendemos como será no dia em que o último bisonte for dizimado, os cavalos selvagens domesticados, os secretos recantos das florestas invadidos pelo odor do suor de muitos homens e a visão das brilhantes colinas bloqueada por fios falantes. Onde está o matagal? Desapareceu. Onde está a águia? Desapareceu.
Termina a vida começa a sobrevivência."


domingo, 18 de novembro de 2007

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

GENTLE GIANT. Quem se lembra?? Eram muito à frente... nos anos 70

Ainda há disto...............

Um empresário italiano, de seu nome Enzo Rossi, ganhou as páginas de jornais europeus depois de fazer uma experiência. Dono duma fabrica de plástico, La Campofilone, que factura 1,6 milhões de euros/ano, decidiu passar um mês com o mesmo ordenado que paga aos seus operários. Para si próprio e a mesma quantia para a esposa, que também trabalha na empresa. O dinheiro acabou em vinte dias (se fosse em Portugal acabava em quinze, pelo menos). O homem confessou-se envergonhado. Pediu desculpa aos empregados. Aumentou-os em 10% e prometeu acompanhar com mais atenção esta faceta do seu próprio negocio.Disse ainda que fez a experiência porque acreditava que seria educativa para as suas duas filhas adolescentes.

NÃO É LINDO ????

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

King Crimson



King Crimson - Robert Fripp & Company
Elephant Talk do Album Discipline
Tive oportunidade de ver em 1981-Estádio do Restelo
Vieram fazer a primeira parte do Concerto dos Roxy Music. Eu vi a primeira parte e fui-me embora. Roxy Music ? Tenham dó!
E tinha razão. No dia a seguir veio na primeira pagina do jornal "O Sete" (Lembram-se???):
O MELHOR DOS ROXY MUSIC FORAM OS KING CRIMSON.
Já lá vão 26 anos mas eles ainda andam aí !
O Album "DISCIPLINE" ainda anda no meu carro para ouvir de vez em quando.

sábado, 27 de outubro de 2007

Claude



Esta é a historia de um galo que se apaixona por um relógio de cuco. Ou seja, pelo cuco do relógio.
Claude Nougaro ?? J'adore ce tipe!

domingo, 21 de outubro de 2007

Faz parte do Corriculum Vitae

Fui,um dia destes, ao Parque do Bonfim com a minha Julia. Ela para andar de bicicleta e eu numa de pai, ali a olhar para as arvores, para quem passava...ainda encontrei alguns amigos (todos numa de pai).

Dei por mim a recordar os tempos que ali passei quando era puto. E acabou por ser muito emocional. Eu nasci ali. Mesmo ao pé do Estádio do Bonfim. Onde é hoje aquela estação de serviço da Galp, era a minha casa. E eu nasci mesmo ali. A minha saudosa avó Júlia foi a parteira, como aliás, era a de toda a gente ali da zona. Por isso tinha tantos afilhados. Como eu, que era mais um como antes já era o meu irmão mais velho, Isaque.
Comecei a lembrar-me, ao olhar para o restaurante do parque, a que toda a gente trata por "o restaurante do Bonfim", que foi ali que tive a minha primeira experiência profissional. Não, não foi exploração infantil. O meu pai era o que na altura se chamava "mestre de obras" e foi incumbido de acompanhar a obra que ali está feita. O Restaurante do Parque Bonfim. Eu devia ter entre os oito e os dez anos de idade. Não posso precisar. Estávamos no período das férias e o meu pai levou-me com ele para o serviço. E pôs-me a trabalhar. A minha função era a de apanhar pregos tortos do chão e, com um martelo, endireitá-los de maneira que pudessem voltar a ser usados pelos carpinteiros de cofragem. Lembro-me de me ter dito, entre outras coisas: "O importante é não estar parado. Nem que tenhas que tirar uma tábua de um lado e depois voltar a coloca-la no mesmo sítio" e, a caminho de casa:" Se um dia chegares a mandar em alguém, nunca lhes mostres os dentes". O meu gabinete de "técnico endireita pregos", como se diria agora, era mesmo por baixo da escada que leva ao terraço do restaurante, para estar protegido, já se vê. Não é à toa que se é o filho do chefe. Não me lembro se fiz um mês de "trabalho", mas o que é certo é que nunca mais me esqueci. Lembrei-me ainda dos passeios que dava por ali nesse tempo. Duma biblioteca itinerante que ali havia e onde li os meus primeiros livros "a sério". As vinte mil léguas submarinas, Viagem ao centro da Terra...e outros "Julios Vernes" que lá havia. O Sandokan e os Asterixes que haviam na altura....mas também os Falcões e o Mandrakes. O Major Alvega e o N3 (espião secreto). No tempo do fascismo havia lá disto. Uma biblioteca para os putos lerem. E musica clássica aos fins de semana onde eu ia, por vezes, passear com a minha irmã Júlia que já nesse tempo cantava no Coral Luisa Tody e era amante da dita musica. Lembro-me dela ir a uma casinha que havia ao lado das casas de banho e havia um senhor já entradote na idade que fazia daquilo um hoby. Pôr musica clássica aos fins de semana no Parque do Bonfim para que soasse nas colunas que haviam, instaladas nas arvores, por todo o Parque. E lá ia a Júlia pedir para ele pôr o Coro dos Escravos Hebreus da Opera de Nabuco de Verdi. Ela sabia aquilo tudo. E cantava. E eu ouvia. E mais tarde aprendi também. E dei por mim a pensar na influencia que as Júlias tiveram e têm na minha vida. E porque é que no tempo do maldito fascismo havia bibliotecas e musica clássica e agora não? E porque é que me deu para estar a escrever isto? Que se lixe...um blogue é para isto mesmo. E a julgar pelos comentários também, ninguém deve ler.

domingo, 14 de outubro de 2007

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Che Guevara - Hasta siempre Comandante.


















Fez 40 anos, dia 9 de Outubro, que morreu Che Guevara.
Originário da Argentina, Ernesto Che Guevara, nasceu a 14 de Junho de 1928 e foi assassinado na Bolívia, a 9 de outubro de 1967

"Deixe dizer-lhe, com o risco de parecer ridículo, que o revolucionário verdadeiro está guiado por grandes sentimentos de amor. É impossível pensar num revolucionário autêntico sem esta qualidade. Quiçá seja um dos grandes dramas do dirigente(...) Nessas condições, há que se ter uma grande dose de humanidade, uma grande dose de sentido da justiça e de verdade para não caírmos em extremos dogmáticos, em escolasticismos frios, no isolamento das massas. Todos os dias temos que lutar para que esse amor à humanidade vivente se transforme em factos concretos, em actos que sirvam de exemplo, de mobilização.
Che Guevara " No seu livro Socialism and Man in Cuba"

Este DalaiLama tem com cada uma..........









Perguntaram ao Dalai Lama:

O que mais o surpreende na Humanidade?

Ele respondeu:

Os homens....Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde.

Por pensarem ansiosamente no futuro, acabam por não viver nem o presente nem o futuro.

Vivem como se nunca fossem morrer...e morrem como se nunca tivessem vivido.

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

A minha mana...........

A minha mana e uma amiga do coração decidiram arriscar um pouco mais nas suas actividades.
Trabalham com miúdos em idade escolar.
Vá lá...visitem o blogue. Elas merecem.E ainda por cima são giras...
Deviam pôr fotos no blog.Nem que fosse só meio-corpo.
Clica em baixo para visitar o Blog.


sábado, 15 de setembro de 2007

FILIPE SCOLARI

Falhaste!
E tu sabes isso muito bem.
Eu também já falhei muitas vezes.

Aprendeste a cantar o hino.
Fizeste-me meter um lenço na cabeça com as cores nacionais e acreditar.
Choraste por Portugal.


Não te vamos deixar cair, Filipão!!!!!
VIVA PORTUGAL

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Novo desporto radical em Portugal III


Yuuuupiiiii !!!!

Afinal não acabou. Nasceu mais uma criança numa ambulância.
Desta vez em Ansião. Sem perigo, pois mais uma vez estavam presentes os, já experimentados, Bombeiros Voluntários lá da zona.
Eu não disse que ele... o tal... o Ministro, não desistia.
Havemos de ser campeões do Mundo.
Olarilas.....

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Real Politik - O Dalai Lama em Portugal (Clique aqui)

O nosso (salvo seja) Ministro dos Negócios ( nunca o termo foi tão bem entregue) Estrangeiros, depois de se saber que o Governo não receberia o Dalai Lama, que está de visita a Portugal para conferencias e debates, cujos bilhetes de entrada ficaram esgotados em tempo recorde, declarou à impressa que o facto de o Primeiro Ministro e o Presidente da Republica não receberem o Premio Nobel da Paz era "por motivos óbvios". Estes motivos óbvios são, como é fácil de ver, diplomáticos. Ou melhor, económicos.
Fizemos um barulho dos tomates quando foi de Timor, mas que a China esteja a negar ao povo do Tibete, como povo e País soberano ocupado pela força, a sua auto-determinação, não faz mal.
Venha o "papel".Andam constantemente a condenar o massacre de Tian'An Men em 1989 e os graves atropelos que a China continua a praticar no que diz respeito aos Direitos Humanos.
MAS ENTÃO NÃO DEVERIA SER AO CONTRÁRIO????
O que prova que as Ideologias não interessam. O que conta é o papel.
É o que eles agora chamam "Real Politik".
Cá para mim é um "Real Cagalhão".




sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Zeca

video

Um abraço para a Suiça

Grande abraço ao meu compadre e aos amigos de lá, do frio, mas também da neve e de maravilhosas montanhas....Que saudades.
António Jorge - Ilustre Setubalense do Bairro Santos
Conhecido como o maior Cortador de todos os tempos
Em cima como Conde de Murça -Carnaval 2006 em Setúbal
(clique na imagem para ver aumentada)


André e Sérgio
(
Havemos de nos conhecer pessoalmente, um dia)
PARA TODOS, UM GRANDE ABRAÇO!!
SEJAM FELIZES.



quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Os "ricos" e os pobres.

Os ricos só existem por causa dos pobres.
Sim...porque se não houvesse pobres, não haveria ricos.Quase que tinha piada não fora o mal estar que isso provocaria aos pobres, precisamente.
É por isso que os ricos gostam tanto de pobres. Quer dizer.....da pobreza.
Não...não é por causa do dinheiro.Até porque há pessoas com dinheiro que não se consideram ricas, no sentido em que estou a pensar, que é assim uma espécie de...como hei-de de dizer?"ser mais que os outros". É só porque, para certos e determinados, se não houvesse pobres, não tinha tanta graça ser rico.E dava muito mais trabalho o "ser mais que os outros".E depois haveria sempre aquele promenor de para se fazer distinção entre as pessoas teria que ser, ou pela cultura adquirida, ou pela inteligência demonstrada, ou por actos praticados, trabalho feito, enfim...uma canseira.
E depois há "os novos ricos" que são assim uma espécie emergente dos pobres à espreita da primeira oportunidade para "ser mais que os outros". Por isso é que dão logo uma grande bandeira (leia-se estrilho, barraca, etc) assim que se apanham na posse duns trocados que, nesta espécie de ricos, nunca se sabe bem de onde vêm.

Vem isto a propósito da erradicação da pobreza.
Como quem esta a tratar disso são os "ricos", está tudo dito.
Estes ricos são uma miséria!

"Uma em cada seis pessoas no mundo vive em condições de pobreza extrema, não tem acesso a medicamentos nem à educação básica, indicam dados internacionais. Em Portugal, um em cada cinco vive em situação de pobreza. "


segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Da Violencia

"Do rio que tudo arrasta, se diz que é violento.
Mas não se dizem violentas as margens que o comprimem."
Bertold Brecht

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Novo desporto radical em Portugal II

Made in: TSF on line

Em comunicado, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) diz que «decidiu abrir um processo de averiguações para o apuramento dos factos e eventuais responsabilidades», após reunião mantida terça-feira na Lourinhã entre um membro do conselho directivo e um técnico da ARS com o comando dos bombeiros e um representante da direcção do centro de saúde.

Na segunda-feira, os BVL repudiaram o facto de ter sido negada assistência médica no Serviço de Atendimento Permanente (SAP) da unidade a uma grávida que, no domingo, acabou por ser transportada para a maternidade do Hospital Distrital de Torres Vedras, mas que acabou por ter a criança nascido pelo caminho.


Pronto !Eu já sabia.

Agora que estávamos lançados para o recorde do Mundo vêm eles com o tal "abrir um processo". E todos sabemos o que isso quer dizer em Portugal:

NUNCA MAIS VAMOS OUVIR FALAR EM TAL COISA

Agora so se ouve falar do medico, e tal....dos bombeiros e mais não sei quê.

E o Ministro da Saude??? Vai ficar sem os louros por esta iniciativa???

So falta dizerem que ele não tem nada a ver com isto e que não tem direito ao tal premio que, aqui em Portugal, dão às pessoas que fazem este tipo de coisas. Cá para mim querem dar o premio a outro... Ladrões. Gósmas.

Mas não faz mal. Vão ver que depressa ele arranja outra modalidade qualquer.

É por esta e por outras que este país não anda para frente.

Ai ai...que sina .........


quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Novo desporto radical em Portugal

Esta semana mais duas mulheres portuguesas deram à luz numa ambulância. E ainda é só Terça Feira. É verdadeiramente espectacular!
Campeões da Europa. De certeza, já que isso acontece todas as semanas, pelo menos uma vez.
É uma nova modalidade criada pelo Ministério da Saude com o objectivo de, depois de fechar varias maternidades no território nacional, testar assim a resistência das mulheres portuguesas em varios pontos do país para, quem sabe, passar depois a tentar fazer com que as mulheres portuguesas atinjam o recorde do maior números de partos em cima duma arvore. Mas desta vez sem a ajuda de bombeiros. Com este feito conseguiríamos bater o Recorde Mundial pois passaríamos à frente das mulheres indígenas do Amazonas que só conseguiram, até hoje, dar à luz atrás das moitas.
IMPORTANTE:Das duas mulheres que deram à luz dentro duma ambulância esta semana, a primeira, na Lourinhã, quiçá porque a acharam muito forte e para dificultar um bocadinho, quem chamou a ambulância foi um medico do centro de saude dessa localidade depois de se recusar a assistir ao parto e de a acompanhar, tornando assim mais glorioso o facto.

Mas...meus amigos. Estamos em Portugal. Temos mais um grande acontecimento em território Nacional.
Em Fátima, no Santuário, vai ser erguida esta semana uma cruz com 34 m de altura e 50 Tons. de peso.
Estamos safos....

sábado, 25 de agosto de 2007

"Não é possivel procurar o amor onde ele não existe, nem escondê-lo onde ele vive verdadeiramente"

Pois..Começo hoje a minha vida de Bloger. Será assim que se diz?? Se não for...passa a ser.
Meus amigos...Aqui vale tudo. DeTudo mesmo.
No entanto agradecia que, na medida do possível, não me fizessem perder tempo.